Livro da Maternagem

1. Apresentação:

A pediatra Thelma B. Oliveira (Dra. Relva), atuando há mais de 30 anos em Brasília, conhece as crianças e seus familiares. Ela aliou sua experiência a um estilo moderno de comunicação online, via comunidade no Facebook (anteriormente, no Orkut), onde mantém os leitores e participantes informados em relação a práticas e recursos atuais de pediatria e puericultura.

 A atuação do grupo é dinâmica, as mães são participativas e interessadas. É intensa a troca de dicas,  reflexões, desabafos e bate-papo amigável. Todos se beneficiam com as ricas trocas dos membros entre si e com a criadora e as mediadoras. Encontros presenciais estreitam os laços e as mães atuam como multiplicadoras, propagando a cultura adquirida no meio em que vivem inclusive no exterior. Ao mesmo tempo, vão estabelecendo vínculos de amizade e apoio no quesito ”maternagem”.

2008

A autora lançou o livro “Pediatria Radical – Pediatria para as mães” com a colaboração de membros da comunidade virtual. O livro contempla assuntos da saúde global da criança – gestação, parto, amamentação, família, educação, emoções, desenvolvimento, prevenção. A primeira tiragem esgotou-se e foi feita  uma  reimpressão, também esgotada no SENAC DF – Editora.

2. Qual o título do novo livro?

LIVRO da MATERNAGEM –  PARA MÃES, PAIS E CUIDADORES

a – pela grande aceitação da 1ª edição.
b – pela atualidade e interesse dos temas.
c – porque existe uma demanda constante, por parte da comunidade virtual de pais, mães e cuidadores de crianças.

Finalidade:

Levar informações básicas sobre gestação, parto e cuidados com a criança. Dar mais ênfase à saúde do que às doenças, prevenindo e evitando-as, ao simplificar os processos e valorizar a natureza e os cuidados parentais.

3. Plano geral do livro:

O livro é composto de cerca de 550 páginas, com capa semiflexível e impressoem preto&branco. Edição  caprichada, pois, com a atual divulgação de livros virtuais, o diferencial do livro impresso é a beleza e o acabamento, o que o torna um objeto do desejo. Sabe-se que a cor agrega valor e é por si um elemento chamativo.

TEMAS

I – Gestação e Preparação para o parto
II – Incentivo ao aleitamento materno
III – Artigos pediátricos + depoimentos das mães
IV – Campanha contra a violência à criança

4. Clientela

  • Participantes da comunidade, que são os clientes naturais da edição completa, formato 16×23, capa semiflexível, 4 cores. Tiragem inicial foi de 1000 exemplares. Houve uma 2ª edição e, em 2018, a 3ª edição, pequena tiragem bancada pela autora.
  • Cuidadores de saúde, que poderiam receber o livro gratuitamente (texto em 1 cor, capa 4 cores): postos de saúde, escolas públicas de 2º grau, bibliotecas públicas, escolas de enfermagem. A tiragem seria em função de distribuição local (DF) ou nacional, girando em torno de 10.000 exemplares por módulo. Requer lei de incentivo ou apoio de ‘anjos’ patrocinadores. Ou preço subsidiado, com a mesma estratégia de distribuição.

LIVRO É FEITO PARA SER VENDIDO E DIVULGADO. O sistema de vendas aceita adesões para a distribuição dos livros em suas cidades. É uma oportunidade incrível de distribuição à população geral. O sistema pode ser adaptado para vendedoras autônomas, desde que adquiram um mínimo de ‘x’ volumes, para revenda nas redes sociais e clubes de desconto. A divulgação midiática é imprescindível, pois, embora já haja um público cativo, a propaganda boca a boca pelas redes sociais é o mais atual e eficiente meio de divulgação e vendas.

Campanha  “BATER EM CRIANÇA É COVARDIA”

Características:

I – Ampla, em todos os veículos midiáticos, inclusive imprensa, TV, outdoors, adesivos para carros, camisetas. Textos da  campanha são parte importante do livro, no qual deverão ser disponibilizados adesivos para destacar e colar; ou ímãs de geladeira.

II – Palestras em escolas e postos de saúde.

Importância do livro para a comunidade de pais, cuidadores e conselhos tutelares:

1 – Atualidade dos temas, uma vez que o livro clássico de puericultura, que ainda hoje circula, está defasado;

2 – Incentivo ao parto natural e ao aleitamento materno; à paternagem e maternagem afetivas;

3 – Campanha ampla contra a violência doméstica, o abuso infantil e o trabalho escravo de crianças;

4 – Desenvolvimento da autonomia das mães quanto a cuidados preventivos, o que se reflete em economia para os serviços de saúde e medicamentos.

 

Site da comunidade: www.pediatriaradical.com e grupo no Facebook, que podem divulgar o site do patrocinador ou da editora.

Atenciosamente,

Thelma B. Oliveira (Dra. Relva)